Atividades de Educação Sanitária são intensificadas em Vale do Anari

29/04/2015 12:49

Com o tema “Febre Aftosa: impactos econômicos”, a Unidade da Agência Idaron em Vale do Anari realizou no final de semana evento com duas palestras sobre educação sanitária. A ação é parte das atividades da agência no período da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa que iniciou no ultimo dia 15. Intensificar as atividades de educação sanitária foi o objetivo principal do evento. Servidores recorreram ao contato pessoal para divulgar a importância do evento nas escolas, associações de produtores rurais e outros órgãos.

A Associação Nova Esperança de Pequenos Produtores Rurais (Anepar) organizou a primeira palestra realizada na Linha C 70, km 10, área rural de Vale do Anari. A segunda palestra foi realizada na Câmara Municipal. Os eventos reuniram cerca de 70 produtores rurais, donas de casa, funcionários de lojas agropecuárias, comerciantes em geral, autoridades e transportadores de animais, segundo informou Marciano Alvarenga, chefe da unidade da Idaron cidade.

Além das duas palestras ministradas pelo médico veterinário da Idaron, em Ariquemes, Murilo Brunow , os participantes receberam material didático que aborda os programas desenvolvidos pela Idaron. O objetivo é incentivar a vigilância passiva, através da notificação por parte dos produtores rurais, a ocorrência de doenças em animais e plantas, o que permite que a população contribua para a manutenção da sanidade animal e vegetal no Estado.

Em reunião realizada segunda-feira, 22, pela manhã, na sede em Porto Velho, o presidente da Idaron, José Alfredo Volpi, reiterou a importância do trabalho realizado pelas Unidades Locais em parcerias com a sociedade em geral. “É importante que profissionais da pecuária participem de curso e palestras oferecidos pelas unidades, uma vez que elas estão mais próximas das propriedades”, ressaltou. Volpi destaca a importância da agência no processo de desenvolvimento do estado.

“Nossa carne é de excelente qualidade, graças aos nossos produtores”, disse o presidente. Ele observou, entretanto, que a atuação da agência com o rigoroso controle sanitário faz com que o gado de Rondônia continue sadio.  “A fiscalização é parte desse processo”.

As características do rebanho bovino de Vale do Anari, os aspectos clínicos e epidemiológicos  da febre aftosa leva a Idaron ao rigor da fiscalização no sentido de garantir que Estado de Rondônia, hoje com quase 13 milhões de cabeças de gado, esteja sempre protegido. “Precisamos resguardar por meio das ações desenvolvidas, que a vacina chegue até a propriedade rural em condições ideais para a sua utilização”.

O assistente fiscal, Kennedy Andrade, um dos organizadores do evento, agradeceu a todos os colaboradores: produtores rurais e demais participantes das palestras pelo interesse em receber informações corretas a cerca da imunização dos animais de seu rebanho, além de protegerem seu patrimônio e fortalecerem a economia do município e do Estado de Rondônia.  “Eventos dessa natureza são sempre bem vindos, na medida em que o Governo de Rondônia lança campanha de vacinação contra a Febre Aftosa”, ressaltou.

FONTE: DECOM/RO

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!