AL/MT confirma investigação do VLT durante visita de ex-governador

04/03/2015 10:27

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB), esteve na Assembleia Legislativa AL/MT, assim como no Governo do Estado e TCE, para defender o VLT .

 

O presidente da Assembleia Legislativa (AL/MT), Guilherme Maluf (PSDB), afirmou que a Caixa Econômica Federal (CEF) e Controladoria Geral da União (CGU) devem ser convidadas para prestar informações aos deputados sobre a auditagem dos recursos federais utilizados para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A confirmação sobre a investigação do modelo de transporte foi feita durante a visita do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) aos parlamentares, na tarde desta terça-feira (3).

Maluf explicou que o colegiado definirá se a investigação será sobre as obras da Copa do Mundo de 2014 ou apenas do VLT, mas que a Assembleia Legislativa (AL/MT) exercerá seu papel de fiscalização.

“O governador Silval Barbosa prestou esclarecimento aos deputados, de como andou as obras, de como foram fiscalizadas, de onde foram gastos os recursos. Deixo bem claro que em nenhum momento, foi pedido para a Assembleia Legislativa (AL/MT) interromper a investigação que pretende fazer, até porque existem sim informações contraditórias, e o Poder Legislativo tem que ir a fundo, fazer as verificações necessárias”, afirmou em entrevista coletiva ao final do encontro.

Durante a reunião, Silval Barbosa disse que os recursos para a implantação do VLT foram executados com a compra de vagões, bilhetadores, compra de material elétrico, trilhos, e que as obras Estão em andamento. “Ele [Silval Barbosa] disse que a obra está em andamento, não foi interrompida, de que havia denúncia de superfaturamento e desvios de recursos, mas que ele discorda dessa informação. São informações que a Assembleia Legislativa (AL/MT) vai apurar, temos que convocar a Caixa Econômica e CGU, existe empresa que fez a supervisão e controle das obras do VLT, queremos saber desse relatório também”, questionou.

Como a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) já foi proposta por três deputados, o presidente reiterou que deve ser apresentada por lideranças partidárias, com a escolha do presidente e relator da CPI sendo feito pela Mesa Diretora.

Silval Barbosa lembrou que está fazendo uma visita aos Poderes Constituídos [Na segunda-feira (2) esteve com o governador Pedro Taques (PDT) e conselheiros do TCE], afirmou que o VLT será a melhor obra da América Latina e que não houve desvios de recursos da obra. Também pediu que a investigação seja realizada na Assembleia Legislativa (AL/MT).

“Como ex-gestor, concebemos esse projeto de mobilidade urbana, tenho certeza que vai atender muito bem a nossa comunidade, tem a garantia dos carros para 30 anos. Vim me colocar a disposição para qualquer dúvida, esclarecimentos, em relação às últimas notícias vinculadas em nível nacional do VLT, que começamos em 2012, e tem 68% medido e pago. Em todas as medições, contou com a fiscalização da gerenciadora, da Secopa, e também foi fiscalizada e auditada pela Caixa Econômica Federal. É uma obra que teve acompanhamento grande, pedi para os deputados, Governo e TCE, para que vá a fundo, temos a certeza absoluta do que medimos, não tem nenhum centavo desviado nessa obra. Se tem alguma coisa que está pendente, aprofunde e faça com que o consórcio executa obra”, disse.

A investigação da obra do VLT também foi pedida por Silval Barbosa. “Pedimos para todos os deputados que vão com austeridade, que cobre e convoque a Caixa Econômica, o Consórcio que executa a obra e olhe detalhado. Nessa obra, as medições são detalhadas, se é barra de ferro, mede a barra de ferro. E não existe possibilidade de aditivo”

Autor: Assessoria

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!